SESAU informa medidas protetivas adotadas para execução dos serviços de saúde em Juazeiro

Débora Sousa/SESAU

A Secretaria Municipal da Saúde através do comitê gestor de combate ao COVID 19 e H1N1 elencou algumas medidas protetivas com o objetivo de prevenir e evitar o aglomerado de pessoas nos serviços de saúde na cidade. A partir da portaria 004/2020 publicado no Diário Oficial desta terça-feira (17) algumas recomendações entram em vigor imediatamente.

A secretaria está suspendendo por 15 dias os atendimentos eletivos (programados sem urgência), as agendas de consultas programadas serão canceladas. A SESAU está ampliando o acervo de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para os servidores da saúde na UPA, Hospital Materno Infantil, Unidades de Saúde da Família, Policlínica Municipal, CERPRIS, CAPS, Centro de Informação em IST/HIV/AIDS (CIDHA). Outra medida adotada pela secretaria é com relação a profissionais acima de 60 anos e gestantes que passarão a exercer suas atividades em domicílio.

“Estamos em um momento de cautela, não estamos prejudicando a assistência aos munícipes. O nosso objetivo é evitar que as pessoas estejam aglomeradas nos serviços de saúde. Dentro da nossa rede há diariamente a circulação de mais de 100 pessoas por unidade. Ressalto ainda que os postos de saúde estarão atendendo e nossa rede de urgência e emergência também. Essas medidas valem para procedimentos eletivos, ou seja, sem urgência”, descreveu a Secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro.

Com relação aos serviços nas Farmácias da Família, os atendimentos continuam com controle no número de pessoas na recepção. Pelo Tratamento Fora de Domicílio (TFD) serão asseguradas as viagens apenas para pacientes em tratamento oncológico que não apresentem tosse, coriza e/ou febre. Com esses sintomas, o paciente será encaminhado para a Unidade Básica de Saúde. No CERPRIS e Policlínica Municipal estão suspensos os atendimentos ambulatoriais e os profissionais ficam a disposição da SESAU.

No Hospital Materno Infantil as visitas no ambiente hospitalar estão suspensas, bem como atendimento ambulatorial de ginecologia, mastologia e ultrassonografias em geral. Será limitada a presença de um acompanhante por paciente na unidade. A UPA vai restringir os atendimentos de urgência e emergência para pacientes com quadro grave e/ou gravíssimo classificado como amarelo e vermelho. Quadro sem gravidade será encaminhado ao posto de saúde.

Pela central de marcação estão suspensos os agendamentos e atendimentos aos prestadores conveniados. No período de 15 dias, consultas e procedimentos ofertados por prestadores conveniados ao SUS estarão suspensos. O serviço de hemodiálise será mantido.

Nos postos de saúde os serviços que serão suspensos são: Caravana da Saúde e o Viver com Saúde, agenda eletiva e manutenção de urgências odontológicas, agendamento/atendimento preventivo e puericultura, atividades coletivas e em grupo, exceto pesagem do bolsa família.

Pela Vigilância em Saúde ficam mantidos sem alterações os serviços no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) e Vigilância Sanitária. No CIDHA a suspensão é no atendimento eletivo e odontológico, os demais continuam. No ambulatório da Vigilância Epidemiológica serão mantidos os atendimentos a pacientes de hanseníase e tuberculose.

A SESAU informa ainda que os atendimentos nos Centros de Atenção Psicossociais (CAPS) serão mantidos para renovação de receitas com prorrogação por três meses, acolhimento aos pacientes no CAPS álcool e drogas e no I e II. Nestes serviços estão suspensos os atendimentos em ambulatório, no entanto por serem serviços 24h, a exemplo ainda do CAPS AD III, serão mantidas a alimentação dos mesmos através de marmitas.

A portaria ainda ressalta que as férias e/ou licenças (sem vencimentos e prêmio) dos servidores da SESAU ficam suspensas enquanto perdurar a emergência em saúde pública e informa que a campanha nacional de vacinação contra influenza foi antecipada para 23 de março, além de suspender curso, treinamentos e seminários no âmbito da secretaria.

A Secretária Fabíola Ribeiro ressaltou a necessidade de disponibilidade de leitos de isolamento. “Não podemos deixar o primeiro caso ser confirmado para implantarmos medidas. Estamos trabalhando com antecipação para evitar que algum paciente precise de isolamento e não tenhamos leitos aptos a receber estes pacientes. Solicitamos ao Estado a suspenção de cirurgias e consultas eletivas do Hospital Regional e Policlínica Regional. Esse pedido visa não expor os pacientes no ambiente hospitalar e evitar a aglomeração nas referidas unidades, uma vez que estão instaladas em nossa cidade. Estamos trabalhando no combate ao COVID 19 e também H1N1, aos quais já temos casos confirmados em nossa cidade, inclusive como óbito. Por sabermos do alto índice de proliferação desses vírus, estamos tomando estas medidas”, declarou.

SESAU informa medidas protetivas adotadas para execução dos serviços de saúde em Juazeiro

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo