Juazeiro/BA, 20 de setembro de 2020


Covid-19

SEDES continua com ações dentro da programação do “Março Mulher”

ASCOM em 20/mar/2018

Fabiana Diniz/SEDES

Dando continuidade à programação do “Março Mulher”, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), realizou nesta segunda-feira (19) mais duas ações voltadas à mulher. Uma palestra no conjunto penal feminino de Juazeiro abordou o tema da violência contra mulher e uma roda de conversa com alunos da Uneb discutiu o machismo na atuação da jornalista.

A equipe do Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM) realizou palestra para 60 detentas do conjunto penal feminino. A advogada Maísa Moura falou sobre os diversos tipos de violência contra a mulher envolvendo todas as participantes na discussão. “A ação foi muito produtiva e a detentas se mostraram bastante atentas interagindo com perguntas e explanações. Momentos como este faz com que elas se sintam respeitadas por serem ouvidas e terem suas dúvidas esclarecidas”, destacou. Além da palestra, as detentas puderam fazer o recadastramento do ‘Bolsa Família’ e participaram de uma aula de Zumba com o professor Antony Andrey, também da equipe do CIAM.

A programação do “Março Mulher” continuou à tarde com uma roda de conversas envolvendo alunos da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). O evento realizado na própria universidade, teve como tema “A atuação da jornalista percorrendo o machismo na profissão” e trouxe para a discussão professores, profissionais da área e alunos. “O diálogo é sempre bem-vindo e ficamos felizes em promover eventos como este em espaços formadores de opinião como é a universidade”, afirmou a professora Andrea Santos. A jornalista e professora Ceres Santos fez um breve histórico da atuação da mulher no jornalismo e expos dados sobre a realidade atual. “O machismo existe em várias instâncias da sociedade e é importante que ele não seja discutido de forma isolada”, pontuou.

Ao longo da roda de conversa, as profissionais expuseram suas experiências pessoais confirmando a presença, ainda marcante, do machismo na profissão. “Na juventude às vezes não temos a percepção que a maturidade nos traz. Os dados falam por si, vivemos numa cultura machista e patriarcal”, comentou a professora Rosane Santana. Para a jornalista esportiva Magda Lomeu, a mulher precisa se impor cada vez mais. “Na profissão, já me deparei com o machismo e a desconfiança em inúmeras ocasiões. A mulher precisa estar constantemente provando o seu potencial, inclusive para colegas de profissão. Mas o importante é não se deixar esmorecer e encarar de frente essas situações”, ressaltou.

Para a diretora de Políticas para Mulher, Quitéria Lima, é essencial abrir esses espaços de debate. “A partir dessas discussões certamente conseguiremos fazer uma sociedade melhor. É preciso combater o machismo e possibilitar que as mulheres sejam cada dia mais empoderadas”, destacou. Durante a ação, a diretora falou sobre os serviços voltados para a mulher disponíveis no município. “Hoje temos uma rede de combate e enfrentamento a violência contra a mulher bastante fortalecida no município, além de uma equipe capacitada, composta por advogada, psicóloga, assistente social e médicos, disponível para atendimento diário no CIAM”, completou.

As homenagens pelo Dia Internacional da Mulher estão sendo desenvolvidas ao longo de todo o mês no município. São palestras, rodas de conversas, workshops, encerrando com uma feira de serviços no dia 27 no CIAM.

 

Logo-Juazeiro-BA

Copyrigth © 2020 Prefeitura Municipal de Juazeiro