Juazeiro/BA, 22 de setembro de 2020


Covid-19

Representantes de saúde discutem definições de casos operacionais e leitos em unidades para coronavírus em Juazeiro

ASCOM em 17/abr/2020

Débora Sousa/SESAU

Nesta sexta-feira (17), em mais um encontro da sala de situação formada por representantes do Núcleo Regional de Saúde da Região Norte, Hospital Regional de Juazeiro, Central de Regulação de Leitos (CRIL) e Secretaria de Saúde de Juazeiro, os profissionais discutiram as novas normas para notificações de possíveis casos suspeitos de coronavírus apresentando pelo Ministério da Saúde e a disponibilidade de leitos para atender as demandas da rede Pernambuco Bahia (PEBA).

Durante o momento foi apresentado pelo sanitarista da Vigilância Epidemiológica do NRS/Região Norte, Elder Coutinho, duas definições de casos operacionais para a COVID 19. O primeiro é que Síndrome Gripal com quadro respiratório agudo caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória já deve ser considerado caso suspeito de coronavírus.

Quando o público for infantil, considerar também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico. Quando for idoso, a febre pode estar ausente. Devem-se considerar também critérios específicos de agravamento como: perca do olfato e/ou paladar, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e perda do apetite.

A segunda definição está relacionada à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) que apresente dispnéia/desconforto respiratório ou pressão persistente no tórax ou saturação de O2 menos que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios e rosto. No público infantil além dos sinais e sintomas acima mencionados, observar os batimentos de asa de nariz, coloração azul da pele e/ou mucosas, triagem intercostal, desidratação e perda do apetite.

Durante o encontro ainda foram apresentados a disponibilidade de leitos intermediários e de UTI para atender as necessidades da Rede PEBA, ou seja, os 53 municípios pactuados na rede.

Os pacientes a utilizarem-se destes leitos deverão ser regulados pela CRIL, com isso, as unidades pactuadas para atendimentos de pacientes com coronavírus e que atendam as necessidades da rede são: Hospital Regional de Juazeiro que dispõe de 29 leitos intermediários e 10 leitos de UTI; a Unidade de Pronto Atendimento Especializada (UPAE) 10 leitos intermediários para o público acima de 14 anos e na cidade de Salgueiro cinco leitos intermediários para adulto.

Foi elaborado um documento e este será encaminhado ao Estado com algumas pontuações necessárias para a assistência em Juazeiro. A Secretária de Saúde do município, Fabíola Ribeiro participou da discussão e descreve a importância de trabalhar com planejamento. “Precisamos de mais leitos de UTI, intermediários, precisamos montar o máximo de estrutura que pudermos, não vamos esperar os casos se agravarem para irmos atrás, planejar e preparar, este é nosso objetivo. Vou levar este documento para o prefeito Paulo Bomfim.e ele vai conversar com o Governador Rui Costa e encaminharemos o documento também à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia”, explicou.

Fabíola ainda acrescentou “estamos intensificando nossas ações com notificações de casos leves e que preencham o protocolo de COVID 19. Fazemos ainda acompanhamento e avaliação dos pacientes, não é porque não temos casos graves que precisam de internação em UTI ou leito intermediário que vamos ficar sem montar estrutura. Nosso intuito é que os pacientes não se agravem, mas caso precisem, tenhamos em nosso município esta assistência.”, concluiu a Secretária.

Logo-Juazeiro-BA

Copyrigth © 2020 Prefeitura Municipal de Juazeiro