Juazeiro/BA, 01 de outubro de 2020


Covid-19

Profissionais da saúde de Juazeiro e Petrolina discutem cuidados paliativos a serem aplicados em bebês de alto risco durante gestação e pós-nascimento

ASCOM em 20/fev/2019

Débora Sousa/SESAU

Nesta terça-feira (19) a Secretária de Saúde Fabíola Ribeiro acompanhada da equipe técnica do Hospital Materno Infantil de Juazeiro participou no auditório da Faculdade de Medicina da Estácio, do primeiro encontro sobre cuidados paliativos perinatais do Vale do São Francisco.

O objetivo é discutir o conceito de cuidados paliativos em  perinatologia – período a partir de 28 semanas de gestação onde é necessário mais atenção à mãe e o bebê quando existe problemas de média e alta complexidade com a criança, e promover a criação de grupos de atuação e estudos referentes à temática no Vale do São Francisco.

O evento que contou com a participação de membros do Hospital Dom Malan, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), profissionais da área de medicina, enfermagem, nutrição, psicologia e estudantes, discutiu estudos de casos e troca de experiências entre os profissionais presentes.

O encontro foi montado a partir do caso de gestação de gêmeos unidos por alguma região do corpo, descoberto no Hospital Materno Infantil de Juazeiro (HMIJ) durante uma ultrassonagrafia de pré-natal. De acordo com o Fetólogo do HMIJ, Álvaro Pacheco o caso não é o primeiro na região, mas houve a necessidade de melhor assistir os familiares. “A idéia foi juntar especialistas desde enfermeiros, médicos, assistentes sociais, nutricionistas, psicólogos para discutir como poderíamos organizar o cuidado paliativo na perinatologia em nossa região. A discussão está fomentando idéias, vamos prestar melhor assistência a partir daí e evoluir para qualificar nossa rede”, pontuou.

Os cuidados paliativos têm início a partir da necessidade de tal intervenção e se estende durante o período gestacional até o nascimento e posterior morte dos bebês que nasceram prematuros ou com malformação grave e o acolhimento e toda assistência é prestada. O acompanhamento da família é algo que acontece em todos os momentos.

“O cuidado paliativo é uma especialidade nova em recém nascidos e tem todo um protocolo para lidar com a morte dos bebês, o contato com essas famílias, os cuidados e a ajuda do luto desses familiares que vão perder seus bebês. É muito importante que haja o acompanhamento”, descreveu Lília Emburuçu, Neonatologista e representante da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

Segundo o coordenador do setor de gestação patológica do Hospital Dom Malan Marcelo Marques, “é importante sensibilizarmos nossas equipes para acolher de forma adequada a família que vivencia essa dor. A partir desse momento enriquecedor e de grande troca de experiências, vamos poder começar uma atenção mais especial para estes casos.”, concluiu.

A estudante do curso de enfermagem Luana Figueiredo Amâncio disse que “foi uma novidade porque nunca ouvi falar sobre cuidados paliativos neonatais e foi muito emocionante ver essa questão de humanização, aconchego e acolhimento. Na faculdade sempre batem na tecla da humanização e esse encontro foi muito importante para ver que a área da saúde é bem maior que tudo isso e é precisa ter empatia para poder continuar no curso escolhido”, expressou.

A Secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro concluiu o encontro afirmando que “cada um aqui tem uma missão e não podemos deixar de olhar para o serviço público nem para a gestão pública. Os estudantes de hoje, serão os profissionais de amanhã e se forem para o serviço público, precisam abraçar a profissão sabendo do seu papel. Os desafios são diários e crescentes e temos como ajudar muita gente dentro do serviço público”, finalizou.

Logo-Juazeiro-BA

Copyrigth © 2020 Prefeitura Municipal de Juazeiro