PROCON

Procon e Vigilância Sanitária apreendem quase 300 quilos de carne irregular durante fiscalização em Juazeiro

O Procon de Juazeiro e a Vigilância Sanitária Municipal iniciaram, nesta quarta-feira (30), uma série de fiscalizações em supermercados, atacadões e açougues da cidade. O objetivo da operação conjunta é identificar possíveis irregularidades na comercialização de produtos alimentícios e garantir o cumprimento das regras sanitárias e das normas do Código de Defesa do Consumidor.

“A iniciativa dessa fiscalização em parceria com a Vigilância Sanitária é verificar a qualidade dos produtos que estão sendo comercializados aqui em Juazeiro, para trazer uma maior segurança para a população e a defesa dos direitos dos consumidores”, explicou o diretor do Procon, Ricardo Penalva.

Irregularidades encontradas

No primeiro dia de operação duas casas de carne foram vistoriadas. Numa delas as equipes identificaram muitas irregularidades, como produtos mal refrigerados, mal acondicionados e com validade vencida.

O estabelecimento foi autuado e terá 10 dias para fazer as adequações e sanar os problemas, caso contrário será interditado.

Balanço

Ao fim do primeiro dia de fiscalização, foram apreendidos quase 300 quilos de carne e 85 quilos de produtos variados (manteiga, rapadura, queijo, iogurte), que estavam estragados, fora do prazo de validade, sem informação adequada ou violados. A mercadoria foi apreendida e descartada no Aterro Sanitário da cidade.

(Foto: Marcel Cordeiro/PMJ)

Quatro (04) autos de infração foram lavrados: dois (02) pelo Procon e dois (02) pela Vigilância Sanitária. A fiscalização em conjunto pretende vistoriar trinta (30) estabelecimentos comerciais alimentícios durante o mês de julho em Juazeiro.

“O foco é tirar de circulação alimentos estragados, sem higiene, fora de validade ou de origem clandestina, para não vir a causar problemas graves de saúde na população. Essa ação é importante para a prevenção da saúde pública”, frisou o médico veterinário da Vigilância Sanitária, Pierre Mascarenhas.

Texto: Edísia Santos – Ascom/PMJ

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Favor desabilitar para acessar a publicidade institucional do site.