SEDES

Prefeitura de Juazeiro inicia atendimentos no primeiro ambulatório para pessoas trans do município

A Prefeitura de Juazeiro deu início, nesta quarta-feira (9), aos primeiros atendimentos no Ambulatório Trans, serviço pioneiro no Vale do São Francisco implantado através das secretarias municipais de Saúde (Sesau) e de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), em parceria com a Faculdade de Medicina Estácio de Sá e o Hospital São Lucas.

A prefeita Suzana Ramos falou da iniciativa e destacou que o objetivo é garantir que a rede municipal de saúde atenda todos os moradores da melhor forma possível. “A ideia não é criar um ambulatório segregado da rede de saúde, é colocar uma porta de acesso que seja mais fácil de as pessoas chegarem para terem seu primeiro atendimento, serem ouvidas nas suas necessidades. Sabemos das dificuldades das pessoas trans, inclusive no núcleo familiar, e aqui elas terão esse acolhimento de forma responsável nesse processo de transição de gênero”, declarou a gestora.

(Foto: Pedro Angelo/PMJ)

Acompanhado da Diretora de Diversidade, Eva Suene, e da equipe da SEDES, o secretário de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Teobaldo Pedro, destacou o cuidado da Prefeitura de Juazeiro com a saúde e agradeceu a parceria com Faculdade Estácio e o Hospital São Lucas. “É muito bom contar com esses parceiros no momento em que fazemos história. O Ambulatório Trans é uma conquista da comunidade LGBTQIAP+. Cuidar da saúde das pessoas tem sido uma das prioridades da gestão Suzana Ramos, no geral e também das especificidades da população. E essa ação pioneira na região vai contribuir para preservar vidas, no sentido da existência e também da qualidade de vida das pessoas trans”, enfatizou Teobaldo.

O estudante Tyler Ramirez dos Santos, de 24 anos, foi o primeiro paciente atendido pela médica ginecologista, obstetra e terapeuta sexual, Fabíola Leite. “A população LGBTQIAP+ é muito marginalizada da saúde e, por isso, eles precisam de muitos cuidados. Essa vai ser a porta de entrada para esse cuidado, para uma orientação em saúde adequada, para eles deixarem de se automedicar e poder ter saúde de qualidade com orientação multiprofissional”, declarou Dra. Fabíola.

O ambulatório vai atender pacientes travestis ou transexuais, em processo de transição de gênero, que fazem tratamento de hormonização. “Esse ambulatório é um marco na minha história. A gente não tem acompanhamento direto. Precisamos de dinheiro pra exames, hormônios, e, muitas vezes, não temos apoio dos nossos pais. É importante esse acolhimento”, relatou Tyler Ramirez.

(Foto: Pedro Angelo/PMJ)

Atendimento

As consultas serão realizadas sempre às quartas-feiras. Para o secretário de Saúde do município, Fernando Costa, Juazeiro sai na frente e se torna referência na região norte da Bahia com esse serviço. “É um grande avanço para o acompanhamento desse grupo, que precisa de atendimento especializado com mais carinho e mais cuidado. Possibilitar o processo transsexualizador de forma responsável, com acompanhamento clínico e psicológico é pensar em todos os determinantes sociais desse público”, destacou Fernando Costa.

A Faculdade Estácio de Sá apoiou o ambulatório com a cedência do profissional médico. Essa iniciativa, de acordo com o diretor da instituição de ensino, Luiz Rodrigues, também vai contribuir com o aprendizado dos alunos. “Além da contribuição, os alunos vão poder participar desse momento inovador aqui na região,” pontuou Luiz.

Agendamentos 

Os agendamentos para as consultas são realizados na Diretoria de Diversidade da SEDES, localizado na Praça Imaculada Conceição, s/n – Centro de Juazeiro. Mais informações através do telefone (74) 3612-3050.

Texto: Maria Lima e Eneida Trindade – Ascom/PMJ

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Favor desabilitar para acessar a publicidade institucional do site.