EDUCAÇÃO

Prefeitura de Juazeiro criará grupo de trabalho para fomentar Educação Ambiental permanente nas escolas municipais

Unir Educação e Meio e Ambiente é uma das metas da Prefeitura de Juazeiro. Diante disso, nesta quinta-feira (11), integrantes das Secretarias de Educação e Juventude (Seduc) e de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb) se reuniram para discutir a criação de um Grupo de Trabalho para fomentar a Educação Ambiental no município. A parceria visa inserir a temática na matriz curricular adotada nas escolas da cidade, para que o tema seja trabalhado de forma contínua nas unidades de ensino.

Participaram da reunião, a secretária de Educação, Normeide Almeida, o secretário de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano, Rubens Torres, e suas respectivas equipes técnicas. Na ocasião, foi discutida a criação de um grupo de trabalho formado por integrantes das duas pastas, e também com a participação de gestores escolares, para que seja criado um Plano de Ação Estratégico composto por iniciativas que atendam a necessidade de promover a Educação Ambiental em Juazeiro. A ideia é que o tema seja inserido na matriz curricular do município desde a Educação Infantil, nas escolas da sede e do interior do município, ainda este ano.

A secretária Normeide Almeida destacou a importância de trabalhar a temática nas escolas de forma contínua. “Esse é um momento importante, porque a questão ambiental é uma bandeira defendida em todo o planeta. Nós sabemos que as escolas são estruturas essenciais para construir uma formação efetiva e concreta, quando nos referimos ao meio ambiente. O que é trabalhado com as crianças hoje torna-se prática permanente em sua vida social”, afirmou a secretária de Educação. 

Benefícios

O secretário de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano, Rubens Torres, destacou que cidades referência no aspecto ambiental no Brasil, adotam iniciativas socioambientais com as crianças, já na infância. Tais medidas trazem benefícios financeiros para os municípios.

 “Ambientalmente, uma boa cidade para se viver é Curitiba (PR). Aproximadamente 70% dos resíduos sólidos da cidade passam por um processo de coleta seletiva. Isso faz com que o custo do tratamento de resíduos fique muito mais acessível às condições financeiras do município. Tudo isso começou nas escolas, com as crianças. Então, nós queremos trazer não apenas essa iniciativa, mas participar ativamente com a Seduc nesse trabalho pedagógico de educação ambiental”, explicou Torres.

Texto: Brena Souza – Ascom/Seduc/PMJ

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Favor desabilitar para acessar a publicidade institucional do site.